Marketing de conteúdo, Marketing Digital

Mulheres transformam o Youtube em espaço de ação

As mulheres ocupam cada vez mais espaço nas plataformas online para construir suas narrativas. Isso é mais que uma mera tendência: é uma realidade. Elas vêm fazendo isso ao longo do tempo com consistência, formando vínculos em rede nesse processo. Em 2019, é possível ver todas as caraterísticas refletidas em como o público feminino tem se apropriado do YouTube não somente em busca de apoio, mas também como uma importante ferramenta de ação. Elas geram conteúdo próprio, dão suporte umas às outras, escutam novas vozes e encontram outras formas de ver o mundo.

37% das mulheres não fazem nenhuma outra atividade enquanto usam a plataforma, o que reforça um consumo com atenção mais exclusiva ao compararmos com a TV, por exemplo, onde 19% delas dizem dedicar seu tempo somente a essa atividade.

Além disso, metade das mulheres diz que se sentem mais inclinadas a realizar coisas novas depois de ter consumido conteúdo no YouTube. Também é importante notar que a grande maioria vê a plataforma como local onde elas mais encontram umas às outras, e também onde está a ajuda que procuram. Conexão, autoidentificação, compartilhamento de experiências, conhecimento e ação são palavras-chave entre as mulheres.



Mas o que as mulheres fazem no YouTube?

Pesquisando o público que entra no YouTube, identificamos quatro patrões de interesse, pilares que representam o que cada pessoa busca quando acessa a plataforma. Esses padrões são: entretenimento, conhecimento, conexão identidade.  Observando as mulheres, notamos que, ao consumirem vídeos, elas demonstram padrões de interesse específicos. 
Engana-se quem pensa nos clichês voltados ao “universo feminino”, como maquiagem, dicas de decoração ou culinária. Igualdade de gênero, direitos da mulher e atividades saudáveis surgem com força, assim como privacidade na internet, religião, novos formatos de família, empreendedorismo e economia de forma criativa.